Posts

Dicas essenciais, materiais necessários e passo a passo para trabalhar a pintura com MDF

O MDF é um material muito usado para a produção de artesanatos e é perfeito para a elaboração de peças diferenciadas para a decoração do seu lar, ou mesmo para presentear alguém muito querido.

O MDF (Medium Density Fiber), ou Fibra de Intensidade Média, é um material feito de lascas de madeira trituradas e comprimidas em chapas que ficam com aspecto muito parecido com a madeira.

Essas chapas podem ser usadas na construção civil, na produção de móveis, estantes, armários, nichos e também para a produção de peças artesanais, como já dissemos.

Você encontra peças de MDF próprias para artesanato, já cortadas em diversos formatos e modelos, em lojas de armarinhos ou especializadas em artes manuais. É possível montar quadros, painéis decorativos, caixas de joias, vasos e muitos outros itens a partir do MDF.

As peças voltadas para os artesãos são vendidas cruas, ou seja, sem nenhum tipo de pintura ou decoração. Como ele se assemelha com a madeira, é um material que permite diversas técnicas de pintura e é justamente o que vamos ensinar no artigo de hoje.

Tipos de tinta para pintura de MDF

S

Você vai encontrar uma infinidade de tintas para madeira, MDF, aglomerados e compensados nas lojas de tinta e de materiais de artesanato. Cada uma delas tem uma função específica, uma indicação e requerem técnicas e equipamentos diferentes.

1. Tinta PVA, Acrílica, automotiva e spray

Essas são as tintas mais utilizadas para esse tipo de material. As tintas PVA são à base d´água e podem ser encontradas numa gama imensa de cores e tamanhos em lojas específicas de itens de artesanato. Se você quer um acabamento brilhante, use a tinta acrílica,  pois a PVA tem um acabamento mais fosco.

2. Verniz

O verniz a base d´água é usado para impermeabilizar a peça e costuma ser usado na finalização, por cima da tinta, depois que a última demão estiver seca. Para quem deseja manter o aspecto cru da peça, basta aplicar o verniz incolor a base d´água sem aplicação de tinta.

3. Betume

O betume é uma substância de coloração preta que é muito usada para técnicas de envelhecimento. Quando aplicado numa peça de madeira ou MDF ele dá um aspecto rústico e envelhecido, além de proteger e prolongar a vida útil do objeto. Você também vai encontrar o betume em formato de cera que pode ser aplicado por cima de tintas a base de óleo e água.

Materiais necessários para fazer a pintura

S

Para fazer a pintura de peças em MDF você vai precisar de:

  • Pincéis chatos de cerdas duras e macias;
  • Lixas para madeira;
  • Papel ou jornal velho para forrar e evitar sujeiras;
  • Rolinho de espuma;
  • Goma laca incolor;
  • Tinta branca para a base;
  • Tintas e verniz de sua preferência;
  • Pano macio e seco;
  • Luvas de borracha;

Como pintar MDF: passo a passo definitivo

peças de mdf

S

  1. Se você vai trabalhar com peças que nunca foram pintadas, elas precisam ser lixadas com uma lixa fina antes de receber a tinta. Use lixa para madeira número 300 ou mais fina.
  2. Remova toda a sujeira da peça usando um pano seco macio ou aspirador de pó.
  3. Peças que já vêm prontas para a pintura e que não precisam ser lixadas também devem ser limpas com um pano macio, pois elas saem da loja com acúmulo de poeira que interfere na pintura.
  4. Para evitar que a peça sugue muita tinta você pode aplicar uma camada de goma laca incolor com um pincel chato. Espere secar bem.
  5. Prepare a tinta conforme instruções do fabricante. Se for preciso diluir, procure preparar corretamente as medidas.
  6. Se não quiser usar a goma laca, pinte a peça de branco para criar a base e fazer com que a tinta colorida tenha maior rendimento.
  7. Você também pode aplicar um fundo preparador para madeira se for usar tinta a óleo ou esmalte, ou selador para madeira se for usar verniz. Lixe e limpe a peça novamente.
  8. Com o pincel de cerdas macias aplique a primeira mão de tinta branca. Para finalizar, passe o rolinha de espuma sobre a cama de tinta para tirar as marcas das cerdas do pincel.
  9. Espere pelo menos 3 horas para secar bem e então aplique a segunda demão. O número de mãos de tinta vai depender da utilização da sua peça.
  10. Sua peça já está pronta para receber outras colorações ou técnicas de decoração como decoupage ou forração com tecido.
  11. Se a peça for só pintada, aplique uma camada de verniz incolor para dar um acabamento melhor e aumentar a durabilidade do seu trabalho.

Dicas de pintura em MDF

Como pintar MDF

Save

Embora o MDF seja um produto fácil de trabalhar, nem sempre sabemos como pintá-lo da forma adequada para que a peça fique lisinha e sem falhas. Confira as dicas:

  1. Esse é um material mais resistente à umidade do que outros tipos de aglomerado, mas ele absorve bastante tinta na primeira demão, portanto é recomendável que você pinte primeiro com tinta branca para criar a base e depois passe a cor final da peça.
  2. Algumas peças de MDF já vêm prontas para a pintura e não precisam ser lixadas e tratadas. Se você prefere adquirir peças assim, basta pedir na hora da compra.
  3. O rolinho de espuma e pincel devem ser lavados após cada aplicação de tinta ou verniz para aumentar sua durabilidade.
  4. Ao comprar peças de MDF, verifique sempre se elas não possuem imperfeições ou falhas.
  5. Compre materiais e tintas de qualidade para que o seu trabalho artesanal tenha um resultado bom quando estiver finalizado.
  6. Tintas escuras exigem mais demãos de acordo com o acabamento que você deseja dar.

Esperamos que o artigo de hoje tenha tirado suas principais dúvidas de como fazer pinturas em MDF e que agora você já se sinta apto a trabalhar com esse material tão bacana nas suas criações artesanais. E como conteúdo extra, confira o vídeo do canal Dyicore com dicas adicionais:

Fonte: decorfacil

Cobrimos nossas peças com tinta, decoramos com recortes de papel, forramos com guardanapos e podemos também usar tecidos.

Forrar MDF com tecido tem se tornado cada vez mais popular pelo belo acabamento e variedade de estampas. Essa técnica deriva da cartonagem, em que pedaços de papel paraná são cortados, forrados de tecido e colados, formando caixas, capas de cadernos etc. E a moda do patchwork aumentou a oferta de tecidos 100% algodão no mercado.

Essas são algumas dicas úteis para quem deseja começar a forrar peças de MDF com tecido:

1. Tecido 100% algodão

Para essa técnica, o tecido indicado é o 100% algodão. É importante que o tecido seja 100% algodão, caso seja parcialmente ou totalmente sintético ele poderá manchar e descolar da peça.

Hoje em dia é possível encontrar uma grande variedade de tecidos de algodão estampado em armarinhos e sites da internet, os quais são os mesmos usados para as técnicas da cartonagem e do patchwork.

2. Base branca

Da mesma forma que pintamos a peça de branco antes de colar um guardanapo, devemos pintá-la de branco para receber o tecido. Isso garante que as cores do tecido não sejam alteradas pela cor do MDF.

3. Cola Branca

Não é preciso comprar colas específicas para decoupage em tecido ou cola pano. Tais colas são adequadas para colar tecido em tecido e não tecido em MDF.

A cola adequada para essa técnica é a cola branca escolar: barata e fácil de encontrar.

4. Rolinho de espuma

Aplique a cola com um pincel (não precisa ser novo nem macio) e passe um rolinho de espuma para retirar o excesso da cola. Cola aplicada em excesso pode manchar o tecido.

5. Espátula

Depois de passar a cola e tirar o excesso com o rolinho, cole o tecido sobre a caixa de MDF e passe a espátula própria para artesanato para que não fiquem bolhas de ar e o tecido fique perfeitamente esticado e aderido à peça.

Essa espátula se parece muito com a usada para cortar massa de pão, mas não é a mesma, pois o material de que é feita é diferente. A espátula para artesanato (o nome comercial dela é “espátula decoradora”) é mais macia e não desfiará o tecido.

6. Termolina leitosa

O tecido pode ser impermeabilizado com termolina leitosa antes de ser recortado e colado na peça, para evitar que as bordas desfiem.

A termolina também pode ser aplicada no tecido depois dele colado na peça, para impermeabilizá-la. Por cima da termolina já seca é possível passar verniz acrílico ou laca à base de água.

Fonte: oficinadearte

Hoje nossa dica é sobre quais os materiais indispensáveis para quem está começando a fazer artesanato em casa, e que ainda não sabe quais materiais comprar.

O artesanato é uma forma de criar objetos simples sem o uso de uma linha de produção, ou seja, as peças são criadas desde o início até a finalização apenas com o uso de trabalho manual.

Aqui podemos destacar vários tipos de artesanato, como bordado, pintura em tecido, reaproveitamento de garrafas PET, objetos de MDF, patchwork, e muito mais.

Lista com os materiais básicos para artesanato

E independente da técnica artesanal que você utilize em sua casa, existem alguns materiais que são indispensáveis para todo artesão, como tesoura, cola branca e tinta acrílica.

Por isso separamos abaixo uma lista com os materiais básicos para quem faz trabalhos artesanais com madeira e MDF, e que podem lhe ajudar conforme o estilo de artesanato que você escolher:

• Tesoura;
• Pinceis de cerda macia;
• Tinta acrílica de várias cores;
• Rolinho de pintura;
• Retalhos de tecido;
• Verniz;
• Cola branca;
• Lixa de várias medidas (lixas com numeração baixa são mais grossas e lixas com numeração alta são mais finas;
• Pistola de cola quente e refil;
• Fita crepe;
• Lápis;
• Régua;
• Estilete.

Materiais básicos para artesanato em MDF 2

Veja neste vídeo algumas dicas para escolha do melhor pincel e dos materiais ideais para quem trabalha com pintura em madeira e tecido:

Locais onde comprar os materiais básicos para artesanato

E para você que gosta de trabalhos manuais, e já está planejando começar a fazer artesanato em sua casa, separamos abaixo os locais onde você pode comprar sua lista de materiais:

• Papelarias;
• Loja de materiais para construção;
• Loja de armarinhos;
• Lojas especializadas em artesanato
• Lojas de artesanato pela internet.

Materiais básicos para artesanato em MDF 3

Lembrando que alguns materiais são mais fáceis de encontrar, enquanto outros, como moldes em MDF você só vai encontrar em lojas especializadas em artesanato ou através da internet.

Fonte: artesanatoereciclagem

artesanato em MDF já é uma atividade bem difundida no universo artesanal brasileiro. O fato de ser um mercado já consolidado e bem competitivo não anula as oportunidades de quem deseja se inserir neste segmento tão popular. As caixas em MDF, por exemplo, são bastante funcionais e são excelentes para guardar diversos tipos de miudezas com bijuterias e também artigos de banho e de cozinha.

Além disso,  as caixinhas decoradas são uma ótima opção para compor lembrancinhas de eventos como casamentos, aniversários e qualquer outro tipo de comemoração. As finalidades para essas lindas caixas decoradas são inúmeras! Para você ficar por dentro de técnicas fantásticas de decoração de peças em MDF, confira essas sugestões que separamos para você. Você vai amar conhecer essas técnicas!

Mas antes, vamos a algumas dicas…

Dicas Para Trabalhar com MDF

pinte a caixa de mdf com tinta branca
  • Sempre lixe a peça antes de pintar.
  • Passe uma demão de tinta branca ou primer antes de pintar.
  • Se não tiver espátula, use um cartão de crédito velho.
  • Lave bem os pincéis após o uso.
  • As tintas escuras são as que exigem mais demãos.
  • Para a aplicação de cola, dilua uma parte de cola com uma parte de água.
  • Para a decoupagem com guardanapo, use apenas a camada de papel que vem com a estampa.
  • Para não marcar sua peça só coloque uma sobre a outra depois que estiverem totalmente secas.
  • Não encharque o MDF de tinta para não ficar com aspecto rugoso, se precisar recorra ao rolinho para ajudar a espalhar a tinta.

Seguindo essas dicas o seu trabalho vai ficar muito mais bonito e caprichado.

Lembre-se que o acabamento é fundamental no artesanato, capriche sempre para obter as peças mais valorizadas

12 Artesanatos em MDF – Passo a Passo

Seguem abaixo 12 passo a passos para você aprender diferentes técnicas de decoração de caixas em MDF. Para ver o passo a passo basta clicar no título de cada trabalho. Aproveite essas maravilhosas sugestões para criar peças bem acabadas e de muito bom gosto!

1 – Caixa Decorada com Pintura Geométrica

Caixa com pintura geométrica

Essa caixa é super simples de se fazer, tem um aspecto super moderno e pode ser usada em várias ocasiões. É uma excelente opção para quem está iniciando os trabalhos com MDF.

2 – Caixa Revestida com Tecido

Caixa tecido

O revestimento com tecido é uma das técnicas que mais causam dúvidas… Mas é algo simples, você pode fazer após praticar um pouquinho. Esse tipo de revestimento deixa as caixas muito mais bonitas e valorizadas, é uma técnica que todo artesão deveria dominar.

Para começar você precisa de poucos materiais, é um tipo de trabalho barato e com visual espetacular!!

3 – Técnica para transferir imagens para caixas de MDF

Técnica transferencia de imagem caixa

A técnica de transferência de imagens é fantástica!! Com ela você pode imprimir qualquer imagem em uma folha de papel comum e transferir para a sua caixa. Pode ser fotos, imagens da internet, ilustrações e muito mais. Um mundo de ideias para personalizar o seu artesanato.

4- Caixa decorada com respingos de tinta

Caixa decorada com respingos de tinta

Essa é uma técnica perfeita para fazer com crianças, pois não exige nenhuma habilidade e é uma diversão só. Basta ir respingando a tinta na caixa em MDF. Se quiser mais detalhes de como fazer essa técnica, basta clicar na imagem acima. Simples assim!

5 – Técnica de revestimento com tecido e decoupagem

Decoração de caixas - passos

Aqui você vai poder ver duas técnicas diferentes, a primeira é a decoupagem na tampa e a segunda é o revestimento com tecido na base. Isso vai te permitir fazer um mundo de caixinhas decoradas, cada uma mais linda que a outra.

6 – Técnica de patchcolagem embutida em isopor

Aprenda a fazer patchcolagem

A técnica de Patchcolagem é incrível! Você pode fazer um efeito lindo nos desenhos que quiser aplicar na caixa, tudo de maneira simples. Não perca o passo a passo, é só clicar na imagem acima.

7 – Decoupagem em MDF

Decoupage em mdf

Aqui mais um passo a passo de decoupagem em MDF. Você pode usar vários estilos de papéis para criar peças maravilhosas, com uma identidade única.

8 – Caixa revestida com papel

caixa com papel de scrapbook

Mais um passo a passo incrível, dessa vez um revestimento simples com papel e um efeito de pátina muito legal feito com tinta branca e bege. Veja agora mesmo esse passo a passo, clique na foto acima para aprender essa técnica. Com essa mesma técnica você pode decorar outros tipos de peças em MDF, como baús, cestas, bandejas e muito mais.

9 – Caixa revestida com filtro de café

Caixa em MDF revestida com filtro de café

Já pensou em reutilizar filtros de café para revestir peças em MDF? Pois é exatamente isso que você vai aprender a fazer nesse passo a passo. Vai ver como pegar um material que seria destinado para o lixo e fazer um revestimento super interessante, que dá um aspecto de couro. Lindo não é mesmo?

10- Caixas com técnicas originais e variadas: Clube das Caixas Decoradas

caixas decoradas2

Quer aprender a fazer várias técnicas, tudo com aulas detalhadas e em vídeo? Basta clicar na imagem acima.

11 – Caixa em MDF com revestimento em tecido

passo2

Aqui mais um passo a passo de revestimento com tecido. Nesse caso o acabamento é um pouco diferente, vale a pena conferir.

12 – Passo a passo de lindas caixas em MDF

Técnicas Caixas em MDF com estilo

Quer ter mais ideias de decoração de caixas, com técnicas modernas e diferentes do comum? Então clique na foto acima para mais detalhes.

Se você gostou das nossas sugestões para decorar caixas em MDF, comente aqui na nossa página! E não deixe de cadastrar seu e-mail para receber muitas dicas, sugestões e ideias exclusivas de tudo que envolve o maravilhosos mundo do artesanato.

Fonte: revistaartesanato

Brincar de casinha de boneca é uma atividade que não sai de moda. Aliás, no momento é uma das brincadeiras que está na moda. Trata-se de um brinquedo interessante para o desenvolvimento da criança. Trata-se de um jogo que as crianças brincam sem que ninguém tenha que ensinar o que fazer. Apenas imitam o que fazem os adultos em seu cotidiano.

Os benefícios de brincar de casinha são vários, o que motiva os pais a comprarem sua casa ou, montar uma casinha de boneca de MDF.

confira os benefícios abaixo:

Criatividade

As crianças colocam em prática sua imaginação e criatividade. Recriam cenas e situações com seus bonecos nos cenários da casinha. Cada dia o jogo pode ser distinto, já que são infinitas as possibilidades de narrativas a serem desenvolvidas.

Desenvolvimento e autonomia

Esse tipo de brinquedo ajuda a criança a amadurecer e a reforçar sua autonomia. No brincar, ela toma decisões e assume responsabilidades através dos vários personagens. A criança é quem organiza tudo o que ocorre no jogo. Assume os diferentes papeis e desenvolve cada uma de suas funções.

Habilidades sociais

Através da casinha de boneca, a criança treina situações sociais ao representar distintas situações cotidianas. Ela repete comportamentos e pratica ações básicas que lhe permitem integrar-se socialmente em seu entorno.

Casinha de MDF

Na Quadros e Fatos, você encontra brinquedos que estimulam o aprendizado, bem como diversos outros objetos para decoração e utilitários feitos em MDF, o melhor de tudo é que você pode personalizar do jeitinho que preferir! – Confira nosso Site clicando aqui

Nós ainda preparamos um vídeo super legal montando a casinha toda em MDF, confira:

Gostou e quer ficar por dentro das novidades? siga a gente no instagram: @quadrosefatos

Maciça, MDF, MDP e tamburato têm variações de cor, textura e acabamento

Seja no piso, no forro, no teto, na porta, entre outras propostas, existe uma madeira ideal para cada canto da casa. No geral, pensamos na Maciça, no MDF, no MDP e no Tamburato, mas qual a diferença? Algumas, nota-se facilmente, outras nem tanto. Tudo depende de qual tendência deseja comunicar e/ ou explorar – rústico, contemporâneo, moderno, industrial e outros. Pensando na gama de opções e variações de texturas e nomenclaturas à disposição, resolvemos criar uma espécie de GUIA para ajudar na hora da compra e da decoração da casa.

Madeira maciça:

Com uma boa durabilidade e baixo impacto ambiental, a madeira maciça é bastante versátil e facilmente moldada a qualquer formato de produto: cômodas, mesas, criado- mudo e buffet. É um tipo de madeira com efeito rústico e, o melhor, facilmente adaptável aos todos os tipos de revestimento disponíveis no mercado, como vernizes e ceras.

MDF:

Muito utilizado na confecção de cômodas, aparadores, racks e outros móveis, o MDF é composto por fibras que parecem fios de madeira agrupados em camadas. Possui uma superfície plana e lisa, que permite ser recortada e ganhar formas variadas, como curvas e outros desenhos.

MDP:

Por ser um aglomerado de partículas, o MDP tem uma densidade maior que o DMF e por isso acaba sendo mais resistente. Por essa razão, estão sempre presentes em móveis grandes e robustos, como Guarda-roupa, racks, estantes e adegas. Tem custo inferior ao MDF, chegando a ser 30% mais barato.

Tamburato:

Ideal para fabricação de produtos que exijam espessura grossa, como mesas laterais, criados-mudos, escrivaninhas, entre outros, o Tamburato é um painel composto por partículas finas de madeira prensada, com bastante estabilidade e frequentemente usado em peças com formatos retos, lineares e horizontais.

Compensado:

Muito utilizado para assentos que serão revestidos, o compensado é um painel com lâminas de madeira, composto de numerosas camadas, coladas entre si por um adesivo. Resistente, seu uso é também comum em mesas, prateleiras, estantes e racks.

 

Fonte: Terra

Os nichos são ótimos aliados para quem quer mais organização e também para aqueles que desejam aproveitar melhor o espaço vertical dos ambientes. Esse item tão versátil para a decoração pode ser exatamente o que você precisa! E, caso você goste de projetos de DIY ou faça você mesmo e queira saber como fazer nichos de MDF, saiba que é bem simples.

1. Aqui você vai aprender como fazer nichos de madeira, MDF e papelão. Projeto de Buji
1. Aqui você vai aprender como fazer nichos de madeira, MDF e papelão. Projeto de Buji

Foto: Viva Decora

Aqui vamos passar três tutoriais para ensinar como fazer nichos de madeira, MDF e papelão. Todos são fáceis e rápidos! Escolha o que mais te agradar e teste em casa.

2. Os nichos podem ser usados nos mais diversos cômodos da casa. Projeto de Sesso e Dalanezi
2. Os nichos podem ser usados nos mais diversos cômodos da casa. Projeto de Sesso e Dalanezi

Foto: Viva Decora

Como fazer nichos de madeira

Os nichos de madeira são bem comuns e, com o nosso passo a passo de como fazer nichos de madeira, você vai poder fazer os seus como quiser, tendo objetos de decoração exclusivos e com a sua cara!

3. Seguindo nosso passo a passo de como fazer nichos de madeira, você pode ter uma mesinha de canto como essa
3. Seguindo nosso passo a passo de como fazer nichos de madeira, você pode ter uma mesinha de canto como essa

Foto: Viva Decora

Os materiais necessários para o tutorial de como fazer nichos de madeira são:

  • 4 pedaços de madeira com as mesmas medidas
  • Cola de madeira
  • Grampos ou pregos
  • Grampeador manual ou martelo
  • Lixa
  • Tinta ou verniz
  • Pincel ou rolo de pintura
4. Você vai poder fazer vários nichos de madeira seguindo nosso tutorial
4. Você vai poder fazer vários nichos de madeira seguindo nosso tutorial

Foto: Viva Decora

Com esses materiais em mãos, é só seguir os seguintes passos:

  1. Lixe seus pedaços de madeira, retirando todas imperfeições;
  2. Cole os pedaços de madeira com a cola de madeira formando um quadrado;
  3. Para ter maior segurança, use grampos ou pregos para reforçar o nicho;
  4. Caso ache necessário, lixe o seu nicho;
  5. Por fim, pinte ou envernize seu nicho, como preferir.

Caso queira, você pode também usar papéis ou tecidos divertidos para deixar o seu nicho ainda mais bonito.

5. Viu como o passo a passo de como fazer nichos de madeira é simples?
5. Viu como o passo a passo de como fazer nichos de madeira é simples?

Foto: Viva Decora

Como fazer nichos de MDF

O tutorial de como fazer nichos de MDF é bem similar ao que passamos no tópico anterior. Para fazê-lo, os seguintes materiais são essenciais:

  • 4 peças de MDF do mesmo tamanho
  • Cola de madeira
  • 8 pregos sem cabeça
  • Martelo
  • Lixa
  • Tinta ou verniz
  • Pincel ou rolo de pintura
6. Os nichos de MDF são bem simples de fazer
6. Os nichos de MDF são bem simples de fazer

Foto: Viva Decora

Com esses itens em mãos, comece seu passo a passo de como fazer nichos de MDF:

  1. Lixe suas peças de MDF;
  2. Cole as peças com cola de madeira;
  3. Martele dois pregos por junção para deixar o nicho mais firme;
  4. Lixe as junções para deixar tudo bem liso;
  5. Pinte ou envernize o nicho.

A dica de usar papéis ou tecidos para personalizar seu nicho também vale aqui! Aliás, para o próximo tutorial também, caso queira.

7. Caso você tenha uma parafusadeira, pode usar também
7. Caso você tenha uma parafusadeira, pode usar também

Foto: Viva Decora

Como fazer nichos de papelão

A reutilização de objetos e materiais faz parte também da tendência do DIY. Com o nosso tutorial de como fazer nichos de papelão, você pode unir o útil – reaproveitar caixas que tenha guardadas – com o agradável – ter novas peças para usar na decoração e organização da sua casa.

8. Nosso tutorial de como fazer nichos de papelão é bem tranquilo de reproduzir
8. Nosso tutorial de como fazer nichos de papelão é bem tranquilo de reproduzir

Foto: Viva Decora

Para fazer este tutorial de como fazer nichos de papelão, você vai precisar de:

  • Caixas de papelão
  • Cola quente
  • Régua
  • Caneta
  • Estilete
  • Fita crepe
  • Tinta
  • Pincel ou rolo de pintura
9. Faça seus próprios nichos de papelão!
9. Faça seus próprios nichos de papelão!

Foto: Viva Decora

Já está com tudo isso em mãos? Então é só seguir o nosso passo a passo de como fazer nichos:

  1. Pegue suas caixas de papelão e desmonte-as;
  2. Com a régua e a caneta, desenhe no papelão um quadrado (as medidas vão variar de acordo com a quantidade de papelão que você tiver);
  3. Desenhe quatro retângulos com um lado da mesma medida que o lado do quadrado (o outro lado vai representar a profundidade do seu nicho, então é você quem decide o tamanho);
  4. Utilize o estilete para cortar o quadrado e os retângulos;
  5. Cole os retângulos em volta do quadrado e também entre si;
  6. Para garantir, passe também a cola quente na parte de trás, reforçando a união dos retângulos com o quadrado, e retire o excesso;
  7. Nos cantos dos retângulos, passe a fita crepe, também para reforçar;
  8. Pinte seu nicho com as cores que preferir.

Caso você ache que o seu papelão é muito fino, você pode usar duas ou mais camadas dele, colando-as e deixando seu nicho ainda mais resistente.

+41 modelos de nichos para te inspirar

10. Nichos coloridos e um com tecido. Projeto de Rafael Guimarães
10. Nichos coloridos e um com tecido. Projeto de Rafael Guimarães

Foto: Viva Decora

11. Você pode aproveitar caixotes de feira e usá-los como nichos
11. Você pode aproveitar caixotes de feira e usá-los como nichos

Foto: Viva Decora

12. Parte essencial de como fazer nichos de madeira é lixar o material
12. Parte essencial de como fazer nichos de madeira é lixar o material

Foto: Viva Decora

13. Caixas de feira usadas como nichos
13. Caixas de feira usadas como nichos

Foto: Viva Decora

14. As caixas de feira de plástico também podem ser reaproveitadas
14. As caixas de feira de plástico também podem ser reaproveitadas

Foto: Viva Decora

15. Você também tentar fazer nichos com palitos de sorvete
15. Você também tentar fazer nichos com palitos de sorvete

Foto: Viva Decora

16. Os formatos dos seus nichos podem ser definidos por você
16. Os formatos dos seus nichos podem ser definidos por você

Foto: Viva Decora

17. Mais um exemplo de nicho de palitos de picolé
17. Mais um exemplo de nicho de palitos de picolé

Foto: Viva Decora

18. Você pode adaptar nosso tutorial de como fazer nichos de madeira fazendo um fundo para o seu
18. Você pode adaptar nosso tutorial de como fazer nichos de madeira fazendo um fundo para o seu

Foto: Viva Decora

19. Nicho de caixote de feira no banheiro
19. Nicho de caixote de feira no banheiro

Foto: Viva Decora

20. Nichos de caixote de feira empilhados. Projeto de Silvia Spolaor
20. Nichos de caixote de feira empilhados. Projeto de Silvia Spolaor

Foto: Viva Decora

21. Use as cores que preferir nos seus nichos
21. Use as cores que preferir nos seus nichos

Foto: Viva Decora

22. Usando o verniz no seu passo a passo de como fazer nichos, o resultado pode ser parecido com este. Projeto de Celine Desroches
22. Usando o verniz no seu passo a passo de como fazer nichos, o resultado pode ser parecido com este. Projeto de Celine Desroches

Foto: Viva Decora

23. Nichos feito com caixotes de feira na parede
23. Nichos feito com caixotes de feira na parede

Foto: Viva Decora

24. Você pode também adaptar nossos tutoriais de como fazer nichos usando um fundo espelhado. Projeto de Meyer Cortez
24. Você pode também adaptar nossos tutoriais de como fazer nichos usando um fundo espelhado. Projeto de Meyer Cortez

Foto: Viva Decora

25. Outra possibilidade para os nichos é usá-los empilhados, como neste exemplo
25. Outra possibilidade para os nichos é usá-los empilhados, como neste exemplo

Foto: Viva Decora

26. Seguindo o nosso tutorial de como fazer nichos de madeira, você também pode fazer nichos longos como esses
26. Seguindo o nosso tutorial de como fazer nichos de madeira, você também pode fazer nichos longos como esses

Foto: Viva Decora

27. Os nichos triangulares dão um ar moderno à decoração
27. Os nichos triangulares dão um ar moderno à decoração

Foto: Viva Decora

28. Faça combinações com os nichos, deixando sua decoração mais divertida
28. Faça combinações com os nichos, deixando sua decoração mais divertida

Foto: Viva Decora

29. Os nichos também podem ser combinados com outros objetos de decoração
29. Os nichos também podem ser combinados com outros objetos de decoração

Foto: Viva Decora

30. Parede com muitos nichos de madeira
30. Parede com muitos nichos de madeira

Foto: Viva Decora

31. Você pode também fazer nichos em tamanhos diferentes, como esses de casinha
31. Você pode também fazer nichos em tamanhos diferentes, como esses de casinha

Foto: Viva Decora

32. Os nichos são ótimos para a decoração de quarto infantil. Projeto de Patricia Kolanian
32. Os nichos são ótimos para a decoração de quarto infantil. Projeto de Patricia Kolanian

Foto: Viva Decora

33. Os nichos de vidro são também muito bonitos. Projeto de Celia Beatriz
33. Os nichos de vidro são também muito bonitos. Projeto de Celia Beatriz

Foto: Viva Decora

34. Seguindo nossos tutorias de como fazer nichos, você pode fazer peças como essas da foto. Projeto de Inova Arquitetura
34. Seguindo nossos tutorias de como fazer nichos, você pode fazer peças como essas da foto. Projeto de Inova Arquitetura

Foto: Viva Decora

35. E que tal usar luz embutida nos seus nichos? Projeto de Monica Spada Durante
35. E que tal usar luz embutida nos seus nichos? Projeto de Monica Spada Durante

Foto: Viva Decora

36. Caso você tenha uma gaveta que está inutilizada, pode usar o material dela para fazer nichos.
36. Caso você tenha uma gaveta que está inutilizada, pode usar o material dela para fazer nichos.

Foto: Viva Decora

37. Estante feita com nichos de caixotes de feira
37. Estante feita com nichos de caixotes de feira

Foto: Viva Decora

38. Você pode fazer diversas combinações com seus nichos
38. Você pode fazer diversas combinações com seus nichos

Foto: Viva Decora

39. Mais um exemplo de nichos “empilhados”
39. Mais um exemplo de nichos “empilhados”

Foto: Viva Decora

40. Nichos de madeira de canto
40. Nichos de madeira de canto

Foto: Viva Decora

41. Com o nosso tutorial de como fazer nichos de madeira, você pode fazer um bem parecido com esse
41. Com o nosso tutorial de como fazer nichos de madeira, você pode fazer um bem parecido com esse

Foto: Viva Decora

Fonte: Terra

Oportunidades abertas pela popularização da impressão 3D e outras formas de fabricação digital, antes só disponíveis em empresas especializadas, estão acessíveis a qualquer pessoa

Gerações de fãs cresceram assistindo ao capitão Kirk e aos tripulantes da nave interplanetária Enterprise, na série Star Trek, materializarem no “food replicator” drinks e pratos elaborados em segundos. Embora as novas tecnologias ainda não permitam produzir instantaneamente bebida e comida ao toque de um botão, a realidade é que a impressão 3D de substâncias comestíveis, como chocolate e massas, já é uma ideia possível há alguns anos. Mais recentemente, no remake de outro clássico da ficção científica, a série Perdidos no Espaço, a espaçonave Júpiter 2 aparece equipada com uma sofisticada impressora 3D utilizada, já nos primeiros episódios, para produzir ferramentas, componentes da nave e até uma arma letal.

No mundo real, as oportunidades abertas pela popularização da impressão 3D e outras formas de fabricação digital são inegáveis, já que, por meio delas, processos avançados de manufatura, anteriormente só disponíveis em empresas de alta tecnologia, passaram a estar acessíveis a qualquer ser humano mortal.

Fala-se com entusiasmo, até certo ponto justificável, que o mundo testemunha, neste início de século 21, a Terceira Revolução Industrial, provocada pela crescente disseminação das ferramentas digitais. Diz-se que a partir de agora será possível produzir em casa grande parte dos objetos que anteriormente só se podia adquirir em lojas.

Os equipamentos que tornaram possível a realização dessa tecno-utopia são as máquinas de comando numérico computadorizado (CNC), que seguem, via de regra, o mesmo princípio tecnológico: guiar por meio de um computador os movimentos de um equipamento eletromecânico informatizado, com o auxílio de um software. Com base nesse conceito, máquinas de corte a laser, impressoras 3D e fresadoras, entre outros dispositivos, alimentam nos dias atuais a proposta de uma cultura maker, ou “cultura do fazer”, que aparece como um revival da contracultura que, nos anos 1960 fez do “faça você mesmo” uma de suas marcas mais conhecidas.

As transformações causadas pela fabricação digital já são visíveis no dia a dia, por meio de objetos produzidos em espaços físicos apresentados como makerspaces, locais identificados com a cultura maker. Esses espaços são laboratórios (como os Fab Labs, rede mundial de fábricas digitais) dedicados a produzir diferentes tipos de inovação, relacionadas a imaginários utópicos, mas também ideologias nem sempre perceptíveis.

Um dos personagens centrais da Cultura Maker, Neil Gershenfeld, professor do Massachusetts Institute of Technology (MIT) e criador dos Fab Labs, afirma que a fabricação digital permitirá aos indivíduos projetar e produzir objetos tangíveis sob encomenda, onde e quando precisarem deles, concluindo que o acesso generalizado a essas tecnologias desafiará os modelos tradicionais de negócios, cooperação internacional e educação.

Apesar do entusiasmo que move os makers e as aspirações de Gershenfeld, no entanto, assiste-se também ao surgimento e ao crescimento em escala global daquilo que estudiosos chamam de “cyberproletariado”. Nesse sentido, uma reflexão para o universo maker vem de um dos mais notáveis cientistas de todos os tempos, Stephen Hawking (1942-2018), que em um de seus últimos posts no site de mídia social Reddit.com comentou: “Todos podem desfrutar de uma vida de luxo e prazer se a riqueza produzida pelas máquinas for compartilhada, ou a maioria das pessoas pode acabar miseravelmente pobre. (…) Até agora, a tendência parece ser a segunda opção, com a tecnologia levando a uma desigualdade cada vez maior”.

Desde 2016, São Paulo conta com a maior rede pública de laboratórios de fabricação digital do mundo, a rede municipal Fab Lab Livre SP. É interessante notar como a democratização do acesso às tecnologias avançadas presentes em locais como esse passou a ser encarada como um direito social adquirido. Essa iniciativa mostra-se como o primeiro e grande passo para a utilização dos laboratórios em sua, talvez, maior potencialidade: a inovação social participativa, descentralizada e articulada com outros atores do poder público e da sociedade civil.

Repensar o papel da tecnologia no contexto de países como o Brasil implica compreender como as ferramentas de fabricação digital podem coadjuvar processos sociais na solução de problemas reais que são, em grande parte, vinculados ao território e à escala local. Caso contrário, como reflete Gui Bonsiepe, um dos mais conhecidos designers e teóricos do mundo, referindo-se às impressoras 3D: “Não se pode excluir a possibilidade de que se termine em uma fabricação massiva de bibelôs”.

Fonte: Gauchazh